terça-feira, 14 de agosto de 2018

329 - Orquídea: Encyclia bracteata


Encyclia bracteata (Barb. Rodr.) Schltr. ex Hoehne 1930.
"O nome deste gênero Encyclia (Encycl.). Deriva da latinização do verbo grego: εκυκλειν (enkyklein), que significa contornar, rodear; numa referência ao fato dos lobos laterais do labelo de suas flores envolverem a coluna. 
Bracteata: "epíteto latino que significa "brácteas". 
"É uma espécie epífita pendente que possui pseudobulbos periformes e cônicos de 1 cm de altura e são densamente agrupadas, encimados por folha estreita, coriácea e caniculada de 20 cm de comprimento. Haste floral com alguns botões que se abrem sucessivamente, um após o outro. Flor de 1,5 cm de diâmetro com pétalas e sépalas amarelo-esverdeadas pintalgadas de lilás-bronzeado. Labelo trilobado branco com lóbulo central de cor lilás viva. É muito perfumada e de fácil cultura em placas de madeira. Vegeta no litoral baiano e floresce no inverno".


Sinônimos:

Epidendrum bracteatum Barb. Rodr. 1877;
Epidendrum pabstii Hawkes 1956;
Epidendrum pussilum Rolfe 1891.

Distribuição: Brasil (Bahia a São Paulo);
Porte: pequeno, aproximadamente 10 cm;
Tamanho da flor: 1,5 cm;
Plantio: vaso plástico, vaso de barro, placa de madeira, caixeta;
Época de floração: Outono/Inverno;
Duração das flores: 15 - 20 dias[i].

Observação endógena: foi uma grande sorte e também uma surpresa quando comprei esta incrível Encyclia e ela já apresentava algumas pequenas hastes florais. As flores desta orquídea não nos deixam dúvidas quanto a sua classificação, mas quando olhamos para o seu porte (pseudobulbos, folhas e hastes florais) nos perguntamos se seria mesmo uma Encyclia... O fato é que ela enobrece qualquer coleção de orquídeas, concordam?!

terça-feira, 7 de agosto de 2018

84 - Orquídea: Catasetum João Stivalli

Esta é uma orquídea que foi adquirida em setembro de 2012 e só floriu primeiramente a partir de maio de 2018, ou seja, quase 05 anos depois. Bem  no início de maio ela iniciou a floração; os primeiros botões se abriram no finalzinho do mês e as 09 flores já estavam murchas na segunda quinzena de junho, isto porque as flores da maioria dos Catasetums são consideradas efêmeras.
Dispensa-se comentários em relação a beleza dessas flores, porque eles são visíveis, positivos e amplos. Vê-se quão beleza na transição dos botões para as flores plenas, quando eles ficam um período no formato arredondado e depois se abrem completamente, exibindo essa estrutura de labelo impressionante!

segunda-feira, 30 de julho de 2018

Epidendrum viviparum - flores 2018

Epidendrum viviparum é uma orquídea que "fascina qualquer cultivador de orquídeas", não somente por conta da beleza dessas flores albas com um pequeno pigmento amarelo no interior acima do labelo, mas porque também se trata de uma planta resistente, precoce e bastante adaptável. Quando produz flores pode gerar cápsulas de sementes com facilidade (quando não) e independentemente disso, produzi keikes na extremidade das hastes florais, os quais dão origem a novas plantas.

terça-feira, 24 de julho de 2018

Oncidium Sharry Baby - flores 2018

"Todos sabem" que as flores deste Oncidium são especiais por causa do perfume agradável que exalam (cheiro semelhante ao chocolate, a baunilha), mas não é apenas isso, some-se a isso a efeito impactante que essas flores proporcionam, na perfeita harmonia entre o rubro e o branco do labelo. Além disso chamo a atenção para as circunstâncias das suas floradas, pois a primeira havia sido em 2013 (apenas 11 flores) e depois de vários anos sem florir, ela se fortaleceu e emitiu uma grande haste neste ano de 2018, sustentando mais de 50 flores.

quarta-feira, 18 de julho de 2018

254 - Orquídea: Catasetum penang


Descrição: Catasetum Penang
Cruzamento Pai: Catasetum Susan Fuchs/ Cruzamento Mãe: Catasetum pileatum. Hibridador/ Registro: Ooi Leng Sun - 01/01/1989
Etimologia: Do latinino grego," kata" abaixo, para baixo, "seta", cerdas. Referindo-se ao longo das 2 cerdas na base da coluna.
Gênero: Híbrido - Obtido através de Sementes ou Meristema de cruzamentos de duas plantas diferentes por meio Natural ou Artificial.
Clima: Tropical - temperaturas elevadas todo ano sem que a média térmica desça a menos de 20°C.
Natural: América do Sul; Epífita - Vivem fixas em árvores, cultiva muito bem em Vasos e Placas.
Sombreamento: 50% Sombreamento
Tamanho da Flor: Aprox. 6 cm. Diâmetro.
Folhagem Caduca: Sim
Florada: Indeterminado
Pedúnculo: Cacho Floral pendente Simples (Multi- (muitos) Floral).
Floração: Aprox. 15 dias; flores de cor Vermelho/ odor agradável/suave.
Plantio: Vaso Plástico
Substrato: Substrato Misto (Fibra de Coco, Pínus e Carvão)
Umidade/Regas: Úmidas - regar de 3 à 5 vezes por semana (deixe secar ligeiramente entre regas)
Umidade/Ambiente: 60% Umidade Relativa
Ventilação: Moderada
Cultivo: Pouca Experiência[i].

Observação endógena: adquirido em agosto de 2014, era apenas um pequeno bulbo gordinho, de cerca de 3 cm, com uma pequena brotação de um novo bulbo. Foi crescendo paulatinamente, ano a ano e produziu as primeiras três flores neste ano de 2018 (entre abril e junho).

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Cattleya walkeriana - flores 2018

Esta é a terceira floração desta Cattleya walkeriana, e pude contemplar uma explosão de beleza em 4 possibilidades (dois pseudobulbos florindo com duas flores cada). À medida que a planta vai se tornando uma razoável touceira também vai aumentando a produção de flores por florada, nesta ordem: 01; 02; 04 (nos últimos três anos). Diversos detalhes levam pessoas a quererem cultivar uma Cattleya walkeriana, um deles é bastante simples: esta não é uma orquídea que você vai encontrar com muita facilidade e num preço popular, exceto se se tratar de uma planta de tamanho 1 (SDLG) por exemplo; outros fatores são: a cor, o perfume, a simetria das pétalas e sépalas, este labelo insinuante etc.

quarta-feira, 4 de julho de 2018

Cattleya guttata - flores 2018

A última vez que eu havia postado sobre a floração desta Cattleya guttata foi em 2014 (link acima), e foi justamente naquele ano a sua última florada; de lá pra cá ela foi mudada de vaso algumas vezes e esteve bem perto de definhar no verão de 2016; depois, tendo se recuperado aos poucos, produziu essas incríveis 3 flores. Neste foto abaixo (dos botões) percebemos que a espata floral já estava totalmente seca e frágil, ainda assim é importante deixá-la, pois mesmo seca ela vai ajudar a proteger a formação e a saída dos botões florais até a abertura das flores.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Amigos e Seguidores

Amigos no G+