ORQUÍDEAS * BROMÉLIAS

sábado, 14 de maio de 2022

11 - Anacheilium aemulae - 10 floradas consecutivas

Olá pessoal! Estamos chegando aqui com mais uma postagem da série "A 10ª  florada consecutiva", lembrando que neste período tivemos alguns anos em que ela não produziu flores! Mas, voltando aqui, trata-se do Anacheilium aemulae, uma orquídea epífita, encontrada na região e que já possuo desde 2008 (obs. antigamente eu a chamava de Epidendrum fragrans).

Pois bem, esta é uma orquídea de regulares floradas anuais, exceto quando apresenta algum problema no cultivo.

Além da beleza dessas flores, o que destaca-se mesmo nesta planta - quando floresce - é o seu perfume, suave e ao mesmo tempo marcante!

Detalhando o gráfico abaixo, temos a distribuição dessas floradas desde 2008 até 2022. Neste período, não houve a produção de cápsulas de sementes em nenhum momento (acho que vou começar a estimular isso, de repente uma fecundação via polínea de outra flor). Em relação a quantidade de flores, o destaque foi exatamente nos anos de 2011 e 2022, quando ela produziu 11 flores em cada momento citado.

segunda-feira, 9 de maio de 2022

Pholidota imbricata - produção de flores não para

Origem: sudeste asiático; 

Clima: quente e úmido;

Luminosidade: de sombra à meia-sombra; 

Regas: diárias;

Status ecológico: em risco de extinção na natureza.

Características: “é uma orquídea epífita, com pseudobulbos de cerca de 5 cm e folhas retinervadas entre 15 cm e 20 cm, verde-brilhantes”.

Tipo de substrato: “pode ser cultivada em placas ou palitos de fibra de casca de coco ou em vasos, com uma mistura de fibra de casca de coco ou esfagno com casca de pinho ou peroba”.

“É uma planta bem resistente a doenças, mas pode ser atacada por doenças fúngicas como a ferrugem. Use fungicida específico recomendado por um agrônomo. Os insetos que mais atacam essa orquídea são os pulgões, principalmente na fase de brotação. Um controle manual costuma ser o suficiente, mas se o ataque for intenso use detergente líquido diluído em água”. 

Floração:ocorre no fim do inverno e primavera. Emite uma haste floral de cerca de 20 cm, portando até 16 flores de 1,5 cm de diâmetro, com pétalas e sépalas amarelo-pálidas, quase brancas e com labelo de mesma cor e maculado de marrom"[1].

Observação endógena: adquirida em janeiro de 2015, quando era ainda uma muda muito pequena. Começou a florir em maio de 2018 e praticamente não parou até os dias atuais, isto porque as florações ocorrem em simultâneo ou seguidamente em diversos pseudobulbos (após iniciar floração consegue produzi-la até nos pseudobulbos mais jovens). 

 [1] Disponível: http://wwworquideasfloresdivinas.blogspot.com/2014/11/pholidota-imbricata.html Acesso out. 2018.

quinta-feira, 21 de abril de 2022

Cattleya interglossa - flores 2022

Para fechar as postagens sobre as florações de 2022, hoje trago a Cattleya interglossa, cruzamento entre Cattleya intermedia flamea x Cattleya amethystoglossa.

Como se pode conferir nas fotos tratou-se de mais uma floração abundante e saudável, numa haste floral bem distribuída.

O lado chato é que, logo após a florada, talvez por conta de mudanças climáticas e/ou manejo inadequado, os dois últimos bulbos produzidos (inclusive este que emitiu floração) definharam. Ao perceber, eu realizei um corte, retirando ambos os afetados, substitui o vaso e o substrato; então, agora é só aguardar uma renovação da planta!

sexta-feira, 15 de abril de 2022

XXIX ExpoAOBAL 2022 - algumas fotos

Olá pessoal! Trazemos hoje para vocês algumas fotos da última Exposição de Orquídeas e Bromélias do estado de Alagoas, sendo, portanto, a 29ª edição. As referidas fotografias foram registradas e gentilmente cedidas pelo amigo e colaborador Evandro Sá.

Abaixo tem o informativo alusivo a próxima edição desta Exposição.

Amigos e Seguidores