quarta-feira, 18 de julho de 2018

254 - Orquídea: Catasetum penang


Descrição: Catasetum Penang
Cruzamento Pai: Catasetum Susan Fuchs/ Cruzamento Mãe: Catasetum pileatum. Hibridador/ Registro: Ooi Leng Sun - 01/01/1989
Etimologia: Do latinino grego," kata" abaixo, para baixo, "seta", cerdas. Referindo-se ao longo das 2 cerdas na base da coluna.
Gênero: Híbrido - Obtido através de Sementes ou Meristema de cruzamentos de duas plantas diferentes por meio Natural ou Artificial.
Clima: Tropical - temperaturas elevadas todo ano sem que a média térmica desça a menos de 20°C.
Natural: América do Sul; Epífita - Vivem fixas em árvores, cultiva muito bem em Vasos e Placas.
Sombreamento: 50% Sombreamento
Tamanho da Flor: Aprox. 6 cm. Diâmetro.
Folhagem Caduca: Sim
Florada: Indeterminado
Pedúnculo: Cacho Floral pendente Simples (Multi- (muitos) Floral).
Floração: Aprox. 15 dias; flores de cor Vermelho/ odor agradável/suave.
Plantio: Vaso Plástico
Substrato: Substrato Misto (Fibra de Coco, Pínus e Carvão)
Umidade/Regas: Úmidas - regar de 3 à 5 vezes por semana (deixe secar ligeiramente entre regas)
Umidade/Ambiente: 60% Umidade Relativa
Ventilação: Moderada
Cultivo: Pouca Experiência[i].

Observação endógena: adquirido em agosto de 2014, era apenas um pequeno bulbo gordinho, de cerca de 3 cm, com uma pequena brotação de um novo bulbo. Foi crescendo paulatinamente, ano a ano e produziu as primeiras três flores neste ano de 2018 (entre abril e junho).

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Cattleya walkeriana - flores 2018

Esta é a terceira floração desta Cattleya walkeriana, e pude contemplar uma explosão de beleza em 4 possibilidades (dois pseudobulbos florindo com duas flores cada). À medida que a planta vai se tornando uma razoável touceira também vai aumentando a produção de flores por florada, nesta ordem: 01; 02; 04 (nos últimos três anos). Diversos detalhes levam pessoas a quererem cultivar uma Cattleya walkeriana, um deles é bastante simples: esta não é uma orquídea que você vai encontrar com muita facilidade e num preço popular, exceto se se tratar de uma planta de tamanho 1 (SDLG) por exemplo; outros fatores são: a cor, o perfume, a simetria das pétalas e sépalas, este labelo insinuante etc.

quarta-feira, 4 de julho de 2018

Cattleya guttata - flores 2018

A última vez que eu havia postado sobre a floração desta Cattleya guttata foi em 2014 (link acima), e foi justamente naquele ano a sua última florada; de lá pra cá ela foi mudada de vaso algumas vezes e esteve bem perto de definhar no verão de 2016; depois, tendo se recuperado aos poucos, produziu essas incríveis 3 flores. Neste foto abaixo (dos botões) percebemos que a espata floral já estava totalmente seca e frágil, ainda assim é importante deixá-la, pois mesmo seca ela vai ajudar a proteger a formação e a saída dos botões florais até a abertura das flores.

terça-feira, 26 de junho de 2018

342 - Orquídea: Epidendrum nocturnum var. minor/minus/menos

Origem: Brasil;
Clima: quente e úmido alternando;
Vegetação: planta epífita de florestas com altas temperaturas e umidade elevada, estando protegidas de luz solar direta;
Luminosidade: luz média, vegetando em matas onde recebe luz de forma indireta;
Floração: verão;
Tamanho de flores: aproximadamente 3 cm;
Tamanho da planta: pequeno a médio porte, aproximadamente 20 cm[i].

Observação endógena: assim como o Epidendrum nocturnum de maior porte (estrutura e flores), esta variedade minor/minus/menos produz flores durante boa parte do ano e repete novas flores em pseudobulbos que floriram outrora (noutra florada ou na mesma florada) e produz cápsulas de sementes com grande facilidade; é uma orquídea resistente e de fácil cultivo.

terça-feira, 19 de junho de 2018

69 - Orquídea: Cattleya chocolate drop


"Sua origem ocorre do cruzamento entre Cattleya guttata, espécie brasileira, e a Cattleya aurantiaca, que ocorre desde o México até a Nicarágua (o colorido brilhante deste híbrido é herdado da Cattleya aurantiaca cuja cor é dominante quando cruzada). O colorido das suas flores varia de marrom-chocolate ao marrom-avermelhado. O número de flores por haste pode ser maior que dez, de longa duração quando bem cuidada. O tamanho da flor é bem variável, mas tem em geral 6,5 cm de diâmetro. A floração é em qualquer época do ano".
Cultivo: "é de fácil cultivo, aprecia ambiente quente, ou até mesmo temperado. Proteja-a do frio excessivo e da chuva contínua (...). Regue muito no período de crescimento, mas garanta uma boa drenagem, essa planta seca rapidamente. Diminua a rega no inverno. É indispensável uma boa ventilação e deve receber o máximo possível de luz sem queimar as suas folhas[i]”.


Observação endógena: esta é uma Cattleya que foi comprada muito pequenina, algo em torno de 7 cm (senão menor), em 2011. De lá até aqui ela veio se desenvolvendo gradativamente após quase 7 anos ela estava adulta e produziu a primeira floração. Foram 2 bonitas e incríveis flores de um perfume agradável. Foram cerca de 2 meses, desde o rompimento da espata, pelos 3 botões florais, até o desfalecimento das flores (havia de início três botões, mas um deles foi abortado e restaram apenas 2 flores).
Isto é o cultivo de orquídeas: quase 7 anos de espera pela possibilidade de contemplar suas flores (isto é uma dádiva); pior é quando se espera desesperadamente e ela nunca floresce! 
Nestes 7 anos de cultivo desta Cattleya chocolate drop, a mesma foi transplantada para pelo menos 4 vasos (troca de vaso, substrato, manejo, etc.) e atualmente está sendo cultivada num vaso de argila com casca de pinus, sphagnum e argila expandida. Anteriormente apliquei algumas doses de adubo bokashi.
2018.



[i] Disponível em: <http://orquideasevoce.blogspot.com.br/2009/02/cattleya-chocolate-drop.html> Acesso em out. de 2011.

terça-feira, 12 de junho de 2018

Bromélia: Tillandsia cyanea

A Tillandsia cyanea é originária do Equador. A inflorescência surge de uma forma de espiga achatada com as brácteas cor-de-rosa e as flores em azul violeta, muito ornamental. O epíteto específico do latim cyanea significa azul, referindo-se ao intenso tom violeta-violeta das flores.
Trata-se de uma epífita perene que cresce até 50 cm de altura por 50 cm de largura, possui rosetas sem haste de folhas finas e recurvadas e pontas em forma de remo de 20 brácteas rosas com flores violetas, floresce na primavera e no outono. 
Esta planta é frequentemente cultivada como uma planta de baixa manutenção em regiões temperadas, muitas vezes vendida ao lado de orquídeas ou por si só.
Naturalmente, é uma herbácia rupícola muito resistente a solos secos. Pode ser cultivada em vasos ou jardineiras como planta pendente ou também ser utilizada como forração em pequenos canteiros.
Tillandsia cyanea prefere luz indireta clara ou filtrada por cortinas. Plante-a numa mistura de duas partes de composto orgânico, uma de terra comum e uma de areia grossa.
Portanto, não aprecia sol direto e deve ser cultivada em espaço protegido, com substrato úmido.

segunda-feira, 4 de junho de 2018

Cattleya nobilior var. tipo - flores 2018

Foto de celular -  Cattleya nobilior.
A variedade tipo de Cattleya nobilior é uma planta de crescimento rápido, formando touceira e "caminhando" simpodicamente por todo o vaso (tornando-o pequeno e impróprio quase que anualmente), de modo que é preciso fazer trocas  de vaso mesmo quando o substrato ainda é útil (obs. atualmente cultivo a mesma num vaso de argila).
Quanto as flores, elas são assim como se pode conferir na postagem: bonitas, razoavelmente grandes, perfumadas e com um labelo excepcional. Nesta florada de 2018 ela bateu o recorde de flores, sendo 5 botões num único pseudobulbo.
Foto de Câmera-  Cattleya nobilior.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Amigos e Seguidores

Amigos no G+