quarta-feira, 2 de outubro de 2013

167 - Orquídea: Laelia jongheana

"Em 1953 a Laelia jongheana já era citada no livro: As orquídeas e sua cultura, do autor João S. Decker, como '(...) quase exterminada nas suas zonas de dispersão natural'. (...) ocorria na região de Ouro Preto -  MG (...). Existia também na Serra do Caraça e na região do Pico do Itambé, próximo à cidade de Diamantina, ou seja, no maciço da Serra do Espinhaço, Minas Gerais".
"As plantas deste habitat do passado foram totalmente exterminadas pelos catadores".
"Em 2003 um amigo orquidófilo chamado Jovino, que viajava bastante pelo interior do Espírito Santo, falou da existência de planta semelhante na região de Ibatiba, cerca de 130 km de Vitória (...). As plantas são muito dispersas e vegetam nas árvores em topos e morros pequenos, em altitude aproximada de 1.000 m (...)".
"Em 2007, tivemos a oportunidade e privilégio de conhecer possivelmente o último grande habitat desta espécie no Estado de MG (...). Levamos quase um dia inteiro para conseguirmos chegar ao pé da montanha. As plantas ocorrem em mata nebular e também nas beiras dos penhascos, sempre voltadas para o lado dos ventos, onde recebem muita umidade das nuvens à noite. A altitude de ocorrência varia entre 1.200 m e 1.500 m".
"As plantas estão [grosso modo] em pleno sol, porém, uma camada de musgo atua como uma esponja e mantém a umidade durante a maior parte do dia, mesmo com vento e sol intensos (...). Geralmente à noite é que as plantas são molhadas pela neblina ou pelas nuvens que passam (...)".
"O cultivo dessas plantas pode ser em substrato bem arejado, em vaso de barro pequeno para secagem rápida, mas, de preferência, podem ser fixadas em palito fino de xaxim ou madeira resistente à podridão, entretanto, neste último caso as regas devem ser aumentadas. As plantas gostam de ficar úmidas e o ideal  é que sejam molhadas no fim da tarde. Não se adaptam ao clima quente e gostam de uma queda acentuada na temperatura durante a noite".
"Esta espécie (...) não forma espata, os botões emergem diretamente de dentro dos brotos em formação. as flores (geralmente uma a duas por broto) possuem diâmetro de cerca de 12 cm em forma de estrela".
É difícil encontrar plantas com pétalas largas, assim como variações acentuadas  da tonalidade lilás 'tipo'. Pouquíssimas  plantas albas foram encontradas no passado, na natureza, entretanto, atualmente estão sendo reproduzidas com sucesso pelo método assimbiótico. Desconheço as variedades coerulea e semi alba nesta espécie [1]".
 
 
 
 
Laelia jongheana ("seu nome, sua identidade")!

[1] Disponível em: http://www.awzorchids.com.br/br/artigosCont.php?target=MTE Acesso em set. de 2013.

10 comentários:

  1. Olá Jalo,
    Pela apreciação de várias publicações (posts) que tenho tido o prazer de apreciar em vários blogs, este é um género que me tem surpreendido muito positivamente. Esta sua Laelia está simplesmente maravilhosa, com um labelo deslumbrante. Parabéns pelos resultados obtidos.
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Américo...acho que vc sabe que sensação boa sentimos qd alguém (e da área, principalmente) diz que algumas de nossas orquídeas estão belas e saudáveis! Agradeço, por isso, seu incentivo! Abraço.

      Excluir
  2. Oi, Jalon! Adorei conhecer a história da sua Laelia jongheana e a forma como foi 'redescoberta' após a floração. Imagino a emoção! É uma pena que esta joia esteja tão ameaçada na natureza. Parabéns pelo excelente cultivo e floração!

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradecido, Sérgio! Sua presença por aqui é sempre bem vida e ela prestigia esse blog de forma singular! Vc tb experimenta esta experiência única, que é "redescobrir uma orquídea"! Também por isso seu comentário é tão importante! Grande abraço pra vc tb!

      Excluir
  3. Lugar meio perigoso pra se admirar uma orquidea!
    mas a gente que gosta não poupa esforço.

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Simone, orquidófilos por aí afora fazem loucuras por orquídeas, especialmente para conhecerem seus habitats.Abraço, obrigado pela visita!

      Excluir
  4. O Labelo dela é muito maravilhoso, parabéns pelo cultivo, está linda, a minha não perdi conforme falei, mas não está bem.
    abraços e um lindo fds

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Bete; fico feliz que tenha gostado dela! Tomara que a sua se recupere novamente! Abraço e bom domingo!

      Excluir
  5. Flor fantástica Jalo. As Laelias são uma questão pendente para mim, eu tenho alguns, mas eu não consegui vê-los em flor. Estou muito satisfeito que você tem, é muito bom. Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa Angel...que felicidade perceber sua alegria 'projetada' em mim, no sentido que felicitas o cultivo desta laelia, sob meus cuidados (e a florada), enquanto não consegues ver as flores das tuas! Mas teu carinho pelo cultivo fará elas florirem, acredite! Abraço.

      Excluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Amigos e Seguidores