sexta-feira, 29 de maio de 2020

Blc. Waikiki Gold 'Lea' - flores 2020

Este é um dos híbridos mais interessantes que há na minha coleção, e também um dos mais antigos. Alguns anos atrás estava entouceirada e eu, ao mudá-la de vaso, fiz alguns cortes, o que fez com que a produção de flores diminuísse bastante, vindo a retomar certa normalidade recentemente. Ainda assim, foram apenas duas belas flores no início deste ano de 2020. A tendência é que aumente a produção das flores nas próxima floradas, visto que já vem produzindo alguns novos bulbos há alguns meses.
Atualmente está sendo cultivada num vaso de plástico (antes estava num vaso de argila).

domingo, 24 de maio de 2020

354 - Orquídea: Epidendrum denticulatum

(...) "É uma planta de fácil cultivo e que tolera as diversas faixas de temperatura: quente, temperado ou frio, porque sua área de dispersão inclui regiões quentes à beira mar, cerrado e montanhas. Pode também ocorrer na condição de rupícola. Este gênero não possui pseudobulbos, o caule é do tipo cana. Precisa de luminosidade intensa, podendo inclusive receber raios solares diretamente e uma excelente ventilação. Deve ser regado copiosamente durante o período de crescimento e sofrer uma leve redução da frequência durante o inverno, mas suas raízes nunca devem ficar completamente secas. Aplicar um fertilizante nitrogenado semanalmente durante o período de crescimento e a fórmula fosfatada desde três meses antes da floração".
Flores: as sépalas e as pétalas são lilás ou rosa púrpuro;
Quantidade de flores: mais de 5 por cacho;
Tamanho da flor: 2 cm a 3 cm de diâmetro;
Época de floração: verão, mas também em outras épocas do ano;
Origem: Brasil, sendo os estados de AL, AM, BA, MG, PR, 'PE, RS, RJ, SC E SP[i].


Observação endógena: eu já possuo esta orquídea há bastante tempo, mas só consegui ter boas floradas (como esta) e ter a real identificação recentemente, com a ajuda do meu amigo orquidófilo Pedro Balensifer, de Pernambuco. Já cultivei na condição de terrestre e não obtive bons resultados, posteriormente e até os dias atuais, na condição de epífita, tem se desenvolvido bem melhor, assim como produzir flores de ótima qualidade.


[i] Disponível em: http://www.delfinadearaujo.com/datacent/epcor3.htm Acesso mai. de 2020

domingo, 17 de maio de 2020

Rodriguezia bahiensis - flores 2020

Uma excelente florada em 2020 desta Rodriguezia bahiensis, a qual eu já cultivo há muitos anos.
Se você acompanha este blog há algum tempo vai lembrar que antes eu a mencionava aqui como Rodriguezia venusta, mas em conversa com o meu amigo orquidófilo pernambucano, Pedro Balensifer, ele me orientou que a identificação mais apropriada seria Rodriguezia bahiensis, visto que a Rodriguezia venusta não é de ocorrência em nossa região.

quinta-feira, 7 de maio de 2020

Oncidium sphacelatum - flores 2020

Finalmente voltou a florir em grande estilo, não somente flores de beleza singulares, mas em quantidade de admirar. O diferencial deste Oncidium - eu acho - é que ele rapidamente se transforma numa grande touceira; é uma orquídea que pode desenvolver um grande porte, desde bulbos bastante alongados e robustos, até folhas bastante compridas; outra característica importante é em relação as hastes florais (podem atingir facilmente mais de 1m de comprimento) e produzir com muita tranquilidade acima de 100 flores.

Amigos e Seguidores