domingo, 24 de maio de 2020

354 - Orquídea: Epidendrum denticulatum

(...) "É uma planta de fácil cultivo e que tolera as diversas faixas de temperatura: quente, temperado ou frio, porque sua área de dispersão inclui regiões quentes à beira mar, cerrado e montanhas. Pode também ocorrer na condição de rupícola. Este gênero não possui pseudobulbos, o caule é do tipo cana. Precisa de luminosidade intensa, podendo inclusive receber raios solares diretamente e uma excelente ventilação. Deve ser regado copiosamente durante o período de crescimento e sofrer uma leve redução da frequência durante o inverno, mas suas raízes nunca devem ficar completamente secas. Aplicar um fertilizante nitrogenado semanalmente durante o período de crescimento e a fórmula fosfatada desde três meses antes da floração".
Flores: as sépalas e as pétalas são lilás ou rosa púrpuro;
Quantidade de flores: mais de 5 por cacho;
Tamanho da flor: 2 cm a 3 cm de diâmetro;
Época de floração: verão, mas também em outras épocas do ano;
Origem: Brasil, sendo os estados de AL, AM, BA, MG, PR, 'PE, RS, RJ, SC E SP[i].


Observação endógena: eu já possuo esta orquídea há bastante tempo, mas só consegui ter boas floradas (como esta) e ter a real identificação recentemente, com a ajuda do meu amigo orquidófilo Pedro Balensifer, de Pernambuco. Já cultivei na condição de terrestre e não obtive bons resultados, posteriormente e até os dias atuais, na condição de epífita, tem se desenvolvido bem melhor, assim como produzir flores de ótima qualidade.


[i] Disponível em: http://www.delfinadearaujo.com/datacent/epcor3.htm Acesso mai. de 2020

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Amigos e Seguidores