quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Orquídea: Catasetum macrocarpum/flor masculina

"Efêmeras, em relação a outras flores de nossas orquidáceas, a beleza de Catasetum nos proporciona pouco tempo a sua apreciação. Catasetum: este nome foi dado às orquídeas que possuem as antenas (cerdas) viradas para baixo. Por vezes, elas são tão diferentes que se pode pensar serem plantas distintas. Têm por volta de 6 cm de diâmetro e florescem no outono” (PEREIRA, Luis Araújo. Álbum das Orquídeas de Alagoas. Maceió. IMA/PETROBRÁS/TRIKEM, 2000, 315 p.).
"Entre os Catasetums mais recomendáveis para cultivo, o Catasetum Macrocarpum, principalmente este, por ser planta relativamente abundante e muito florífera, dentre as congêneres, no universo das orquidaceae alagoanas, permite observarmos o dimorfismo das flores (ora masculinas, ora com menos frequência – femininas) apesar de que, raramente, ocorrem também inflorescências cujos elementos, possuindo políneas e coluna, com estigma, são verdadeiramente hermafroditos” (Idem. Ibdem).
Observação endógena:
As fotografias se referem ao Catasetum macrocarpum flor masculina; este tipo de Catasetum exala um cheiro tão intenso e exótico que chega a entorpecer e viciar. Trata-se de uma fragrância aguda (como no som) que adentra o olfato e se instala no mais intimo da região cerebral, talvez relaxe, talvez inquiete. Mais que isso, a beleza detalhista é digna de chamá-la de uma das mais perfeitas, entre as orquídeas, a que mais detalhes exibe.
Tanto a de flor feminina quanto a de flor masculina parecem que sempre querem buscar o requinte, pois seu ciclo de desenvolvimento encanta: de princípio surgem miúdas e franzinas hastes que vão se emoldurando; aos poucos crescem e abrem devagarzinho na extremidade pequenos (botões); e quando se imagina que já é seu ápice ela apresenta bem mais: se mostra em toda a beleza e perfume; enverga as posições das pétalas inferiores e curva  as aberturas; torna amarelada as tonalidades e deixa transparecer pigmentos arroxeados. Mas, como tudo passa, (...) em poucos (7 dias, normalmente) de espetáculo demonstra que não é eterna, já que mais rápido do que antes (do que veio) se esvai e murcha como se a vida a deixasse para sempre, como se tivessem secadas suas fontes de sobrevivência. Entretanto, ela é mesmo “sertaneja, das Alagoas”, e tal qual o homem sertanejo e sofrido, ela se metamorfoseia e na estação correspondente presenteia mais uma vez aqueles seres vivos que estiverem à sua volta. Ela guarda seus nutrientes em pseudobulbos formosos assim como o sertanejo preserva a esperança por mais dura, triste e sofria que seja a realidade. Se as flores forem fecundadas, gera graúdas cápsulas de sementes.
Catasetum macrocarpum - uma haste floral quase plena; e outra em processo de crescimento.
Catasetum macrocarpum - floração de fim de inverno.
Catasetum macrocarpum - a visita da formiga.

6 comentários:

  1. Passeando pela Ufpa meu marido encontrou no chão um pedaço de tronco com esta orquidea,trouxe para casa e me presenteou depois de alguns meses ela floriu, e hoje graças ao seu blog posso dar nome a ela,que hoje está no tronco de uma palmeira querendo florir novamente, um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Puxa; que felicidade! É tão bom qd encontramos uma orquidea, ou qd nos presenteiam uma orquidea, pq elas são gratificantes! Então qd sabemos seu nome é ainda melhor, pq a chamamos pl nome! Esse seu catasetum ainda vai lhe dar mts presentes (flores, perfume, renascimento etc.); ele poderá se renovar e viver c vc até seus últimos dias! Feliz estou p ter contribuido! Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Jalon! Está aí uma orquídea que nunca tive o prazer de ver ao vivo. Acho-a tão exótica. As fotos ilustram bem a beleza e variabilidade de formas desta flor tão especial. Parabéns!

    Aproveito para agradecer pela sua visita lá no meu blog, muito obrigado por todo o seu apoio e incentivo!

    Um grande abraço,

    Sergio

    ResponderExcluir
  4. Imagina Sérgio, nem precisa agradecer, é um gosto visitar sua obra de arte: seu blog! Agradeço imensamente: esse catasetum é mesmo gratificante; no dia que quiser arriscar o cultivo de um deles aí no seu apê é só me dizer que mando-lhe uns pseudobulbos bem robustos! Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jalon! Imagine, fico muito agradecido pela gentileza! Vamos ver se um dia tomo coragem, dificilmente eu conseguiria cultivá-los tão bem quanto você. Mas muito obrigado pela generosidade!

      Um grandea abraço!

      Excluir
  5. Tá certo! Vamos cultivando e aprendendo! Abraço e obrigado!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Amigos e Seguidores