terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

71 - Orquídea: Cattleya forbesii

“Orquídea epífita brasileira, nativa de regiões litorâneas próximas de manguezais no sudeste e sul brasileiro. Apresenta pseudobulbos finos com média de 20 cm e folhas elípticas de 12 cm de comprimento. A inflorescência ocorre entre primavera e outono, sai do ápice do pseudobulbo protegida por bráctea, portando de 01 a 06 flores cujas pétalas e sépalas são amarelo esverdeado ou creme, e labelo bem desenhado, branco leitoso externo, e intensa mácula amarela interna, com estrias vermelhas que dão singular beleza à flor”.
“Pode ser plantada em vasos de cerâmica rasos, com substrato misto de lascas ou casca de peroba, casca de pinus e esfagno, ou simplesmente em lascas de madeira sem tanino que deverão estar posicionados num local do orquidário onde seja maior a umidade ambiente, mas sempre com boa ventilação e luminosidade. O sucesso do seu cultivo noutras regiões mais secas, como Centro-Oeste e nordeste do Brasil, está em propiciar uma umidade maior colocando-se bandejas ou bacias plásticas no orquidário na região onde estiverem seus vasos, assim como borrifar com água filtrada em toda a planta no período noturno[1]”.

Observação endógena: está orquídea foi adquirida de Votorantim – SP. Chegou até mim em jan. de 2012. Logo se mostrou adaptada e iniciou a primeira floração em outubro do mesmo ano, em apenas 01 bulbo, com 02 botões, mas não chegou a abrir as flores, como se a alta temperatura tivesse interrompido a floração. A 2ª tentativa de floração deu-se imediatamente a partir de jan. de 2013, com um apenas 01 botão que abriu em flor.
A composição do substrato que a mantém, eu sei, ainda está a desejar, por isso a quantidade mínima de flor. Outro fator é a temperatura alta daqui, bem como a baixa umidade, sem contar que a rega não está sendo feita com água filtrada ou descansada!
A primeira floração que seria de 02 flores, não vingou.
A 2ª floração, apenas 1 flor.
Neste foto percebemos uma beleza incrível, como se a flor fosse prateada (e camuflada ao ambiente).
Vê-se que os bulbos são relativamente pequenos, por isso a pouca quantidade de flores.
Chocolate com "meio" leite e calda de morango. 
  
[1]  Disponível em: http://www.plantasonya.com.br/orquideas-e-bromelias/cattleya-forbesii.html

4 comentários:

  1. Oi, Jalon! Gosto bastante dos seus posts devido à quantidade de detalhes sobre o cultivo. Sempre aprendo bastante com eles. Pela sua descrição, seu ambiente de cultivo é parecido com o meu, mais seco e quente.

    Achei a sua forbesii belíssima, principalmente devido a este tom rosado no labelo. Parabéns pela planta!

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  2. Que pena, mas a segunda haste valeu, flor linda.
    abraços

    ResponderExcluir
  3. Obrigado Sérgio. Sim, nós dispomos de condições parecidas, (talvez) exceto o fato que vc está em AP, com as plantas e as minhas ficam num quintal mais amplo; porém, devido ao clima seco, num descuido os pseudobulbos ficam enrugados rapidinho! Eu gostei bastante dessa Cattleya forbesii, também. Fico grato que essas postagens estejam sendo úteis!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Muito obrigado Bete, pela visita e por ter lido toda essa historinha dessa Forbesii!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Amigos e Seguidores