segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

169 - Orquídea: Rlc George King 'Serendipity'


"Este híbrido foi registrado em 1970, por George A. King; é o resultado do cruzamento entre a Rlc. Buttercup (1961) e a branca Cattleya Bob Betts (1950), um dos chamados híbridos complexos. Trata-se de um excelente clone, daqueles que valem a penas ter na coleção".
"Apresenta na haste floral de 2 a 3 flores grandes, planas e bem espaçadas na cor salmão. São perfumadas e a época de floração é o outono. O cultivo é fácil e quando bem cuidada entoucera fácil" [1].
“O termo 'Serendipity' significa 'fatalidade', 'destino'; termo equivalente ao 'descobrimento acidental', ou 'atirar no que se vê e acertar o que não se vê'[2]”.
Maiores informações nos links abaixo.
Observação endógena: sem dúvida se trata de um híbrido muito interessante, desde o tamanho da flor, a sua cor incomum e de perfume muito agradável; atualmente é uma planta relativamente pequena, que está com cerca de 5 pseudobulbos (nada graúdos) mas que já produziu sua primeira flor, inclusive uma flor grande, semelhante as flores das Cattleyas labiatas (em termos de dimensões).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Amigos e Seguidores