terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

339 - Orquídea: Encyclia dichroma

A Encyclia dichroma é originária do nordeste brasileiro, principalmente dos Estados da Bahia, Pernambuco, Alagoas e Sergipe”. 
"Esta planta de fácil adaptação ao meio pode ser encontrada vegetando de forma epífita, fixada em árvores e arbustos, ou de forma rupícola, presa a rochas e penhascos, ou ainda de forma terrestre, fixada em areais de restingas, sempre em altitudes que variam desde o nível do mar até 600 m”. 
“O nome da espécie, dichroma, é uma palavra composta e derivada do grego: di, que significa “dois”, e chroma, que significa “cor”. Trata-se de uma referência às cores de suas flores, nas quais ocorre a predominância do rosa claro e escuro”.

Anteriormente esta orquídea foi classificada com esses sinônimos abaixo:

Epidendrum dichromum;
Epidendrum quesnelianum;
Epidendrum roseum;
Epidendrum jenischianum;
Epidendrum dichromum var. amabile;
Epidendrum dichromum var. striatum;
Epidendrum conspicum;
Epidendrum biflorum;
Epidendrum amabile;
Encyclia ortgiesii;
Encyclia conspicua;
Encyclia jenischiana;
Encyclia brasiliense;
Encyclia ghillanyi;
Encyclia dichroma sbsp. biflora.

“A forma de crescimento desta planta é simpodial. Possui rizoma compacto suportando pseudobulbos alongados, periformes (em forma de pêra) e bifoliados. As folhas, que medem em torno de 25 cm de comprimento, são estreitas, lanceoladas e coriáceas”. 
“A inflorescência é ereta e racemosa, podendo passar de 1 m de comprimento, e suportando entre 4 e 12 flores de aproximadamente 4 cm de diâmetro”. 
“Estas são levemente perfumadas. Sépalas e pétalas estriadas de cor predominantemente rosa, e labelo da mesma cor, mas com parte inferior em tonalidade mais escura de rosa”.

Seguem algumas dicas para cultivo:
·  Recomendo cultivar a Encyclia dichroma fixada em cascas ou troncos de árvores. Se preferir, pode utilizar vasos de plástico ou caixetas de madeira, e um substrato composto por partes iguais de casca de pinus e carvão vegetal. Não coloque esfagno.

· Cuidado com a drenagem. Esta planta não tolera excessos nas raízes, que apodrecem se ficarem encharcadas. Por ser uma orquídea originária de regiões de pouca umidade, sugiro não regar enquanto o substrato não estiver completamente seco.

·  Gosta de bom nível de luminosidade. Recomendo cultivo em lugares com 30 a 40% de sombreamento.

·  E, por último, sugiro cultivo com temperaturas entre 10 e 35 graus. Floresce no outono e sua floração dura em média 30 dias[i]

Observação endógena: esta é um encyclia de floração muito interessante, basta ver na evolução na cor das flores, que vai do ameno ao mais intenso e o destaque (à parte) para este labelo estendido e mais rosado que as pétalas e sépalas. Ela foi adquirida de um orquidófilo de Sergipe e cerca de um ano após a aquisição, emitiu esta primeira floração, em haste com cerca de 50 cm e 5 belas flores. 

4 comentários:

  1. Uma maravilha Jalo! Parabéns! Gosto muito deste género. Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Américo! Muito obrigado pela sua visita e contribuição! Abraço.

      Excluir
  2. Adorei as explicações! simples e direta.vc pode por favor explicar encyclia alboxantina? namaste!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. Eu também tenho a Encyclia alboxanthina, assim que ela florir eu trarei comentários sobre ela aqui. Obrigado.

      Excluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Amigos e Seguidores