sexta-feira, 4 de outubro de 2019

366 - Orquídea: Trichocentrum fuscum

"Encontrada na região sudeste, sul da Bahia e alguns pontos da Amazônia".

"Gosta de lugares frescos e úmidos. É encontrada na natureza em grotas fundas e úmidas ou em matas ciliares bem protegidas da luz do sol".
"Aprecia lugares bem sombreados. Use, se puder, a sombrite 70%".

Características: "é uma planta epífita, pequena, com folhas lanceoladas, formando pequenas touceiras. Não possui pseudobulbos"'.
"Pode ser plantada em palitos de fibra de coco, em toquinhos de madeira, em sabugos de milho ou em vasos com fibra de coco. Se plantada em palito de fibra de coco ou em vasos, pode ser regada uma vez a cada dois dias. Se plantada em toquinhos de madeira ou sabugo de milho, deve ser regada duas vezes por dia".
"Por gostar de lugares úmidos e formar pequenas touceiras, pode ser atacada, principalmente por cochonilhas, que podem ser combatidas com qualquer inseticida piretróide. Suas principais doenças são causadas por fungos e podem ser prevenidas com a mistura de sulfato de cobre ao adubo, em doses pequenas. Para combate da doença já instalada, use fungicidas, facilmente encontrados em lojas de produtos agropecuários".

"Sua floração pode ser isolada ou em pequenos cachos com até 3 flores de 3 cm de diâmetro. Suas pétalas e sépalas são marrons com as bordas amarelas e o labelo é brando com estrias lilás. Floresce de novembro a janeiro"[i].


Observação endógena: adquirida através de uma troca realizada em 2018 e tem se adaptado muito bem, prova disso é esta primeira floração sob os meus cuidados. Foram apenas 2 flores, mas de uma beleza espetacular; atentem-se para este detalhe em controverso com a posição da flor; além desse labelo que se destaca bastante.
Está sendo cultivada num pequeno toquinho de madeira e demonstrando excelente adaptabilidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Amigos e Seguidores