segunda-feira, 21 de outubro de 2019

LABELOS DE DIFERENTES CATTLEYAS LABIATAS (Espécies)

Diversos sites, livros e revistas sobre a temática, apresentam  sobre as principais funções  e características do labelo (na floração de uma orquídea); no caso das cattleyas labiatas isto não é diferente. Grosso modo, diz-se que o labelo é uma tépala* (pétala modificada), presente nas flores das orquídeas. A principal função do labelo é - certamente - atrair a atenção visual dos polinizadores (o que acaba também atraindo o nosso olhar), utilizando-se de diferentes 'subterfúgios', como a sua forma e as suas cores, ou simplesmente ser um guia ao polinizador, de forma que ele venha a esbarrar na antera e carregar as políneas, por meio de calos na sua superfície.

Variações dos labelos  das labiatas:

  • Anelata: apresenta na entrada do tubo um colorido em forma de anel;
  • Atro: colorido escuro do labelo, estendendo-se pela parte externa do tubo até a junção com pétalas e sépalas;
  • Íntegra: a mancha escura do lóbulo frontal estende-se pela parte interna do labelo penetrando no tubo;
  • Orlata: quando a mancha escura frontal estende-se pela sua orla superior;
  • Venosa: veias escuras entrecortando o colorido na base do labelo**.

Cattleya labiata semi-alba var. amoena.
____________________
* Em botânica, tépala é cada uma das peças florais que, não sendo pétala nem sépala, constituem o perianto de numerosas monocotiledôneas. Também pode ser definido como uma unidade ou seguimento dos periantos nos quais não estão claramente diferenciados a corola e o cálice, como na tulipa ou na cebola.

** Disponível em: João Paulo de Souza Fontes, "A Rainha do Nordeste Brasileiro". Edições Europa. 1989.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Amigos e Seguidores